Inicia em fevereiro vacinação contra a febre amarela em Caraguatatuba

0

Caraguatatuba é um dos cinquenta e dois municípios do estado de São Paulo que participará da campanha de vacinação contra a febre amarela em dose fracionada, que vai do dia 3 ao dia 24 de fevereiro, das 7h30 às 16h30, em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Fotos: Luis Gava/PMC

No primeiro e no último dia da campanha (ambas no sábado), as UBSs estarão abertas a partir das 8h e farão a aplicação da vacina até às 17h, num grande mutirão de imunização para a população.

A vacina poderá ser aplicada em qualquer pessoa que tenha mais de nove meses de idade, exceto gestantes, mulheres em período de amamentação, menores de seis meses e pessoas alérgicas a ovo. A aplicação em idosos será realizada mediante autorização médica.

Segundo a coordenadora de Vigilância Epidemiológica de Caraguatatuba, Helienne Santos, a vacina em dose fracionada tem a mesma eficácia que a dose integral. “A dose fracionada é uma forma de imunizar mais pessoas. Uma dose será dividida para cinco pessoas. O que muda é o período de proteção. Enquanto a dose integral imuniza por toda a vida, a dose fracionada imuniza por oito anos, sendo necessário realizar um reforço após esse tempo”, afirmou.

Em seu ciclo silvestre, em áreas florestais, o vetor da febre amarela é principalmente o mosquito Haemagogus. Já no meio urbano, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti, o mesmo transmissor da dengue. Por isso Helienne Santos alerta a população em relação aos cuidados necessários para evitar a proliferação da espécie.

“Os mosquitos criam-se na água e proliferam-se dentro dos domicílios. Qualquer recipiente como caixas d’água, latas e pneus contendo água são ambientes ideais para que a fêmea do mosquito ponha seus ovos. Portanto, deve-se evitar o acúmulo de água parada em recipientes destampados”, disse Helienne Santos.

Caraguatatuba não tem nenhum caso de febre amarela e foi escolhida para a campanha de vacinação por estar localizada em área de mata atlântica.

Published in Saúde